Leishmaniose

O que é:

Leishmaniose é uma zoonose importante transmitida por um mosquito também conhecido como mosquito palha. Sua transmissão ocorre através da picada de mosquito onde ele absorve a forma não infectante, que com 5 dias dentro estomago do mosquito passa para a forma infectante e quando ele realiza o reposto sanguíneo é feito a contaminação.

Quais são os sintomas:

Eles são bem variáveis, desde lesões na pele que nunca se curam, até a pele com excesso de crostas, ou seja, muita queratina, até ao crescimento excessivo das unhas (unicogrifose). Alguns cães desenvolvem lesões oculares e as pontas das orelhas apresentam feridas, através das picadas dos mosquitos.

Diagnóstico:

Primeiro deles é a observação do parasito, isso ocorre com uma histopatologia, um pequeno fragmento de pele é retirado e analisado encontrado o parasito, temos a confirmação. Uma outra forma é com uma amostra de sangue onde pode ser feito o snap teste de triagem, ou a detecção do DNA da leishmania.

Prevenção:

  • Vacina: outra forma de prevenção da leishmaniose canina é a vacinação. A vacina pode ser tomada por filhotes acima dos 4 meses de idade. É administrada em três doses, com intervalo de 21 dias entre elas, e deve ser repetida todos os anos. Entretanto, é preciso ressaltar que somente os cachorros avaliados como soro negativo (que comprovadamente não apresentam o parasita) podem tomá-la. E embora seja importantíssima para a prevenção e tenha bons resultados, a vacina infelizmente não protege 100%.
    – Coleira repelente ou repelente: coleira repelente ou borrifar a solução repelente no cachorro afasta o mosquito do seu cão.

Autor: Dr. Rodrigo Sathler – Cetra Vet Freguesia